A coleta de informações, manipulação e assassinatos têm sido atribuídos aos serviços de espionagem russos, e países latino-americanos são considerados peças-chave para o êxito dessas atividades.

Marcelo Camargo / Agência Brasil

InformaO Estadão:

São através dos passaportes destes países, obtidos com facilidade e vistos como “simpáticos” no mundo, que os russos se camuflam em uma “vida comum”, onde casam, têm filhos, um emprego simples, à espera da oportunidade de servir ao Kremlin. O método, considerado ilegal, mas amplamente utilizado por diversos países, acontece em paralelo a outras formas de coletar informações, como espionagem cibernética e o trabalho realizado por diplomatas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

William Courtney, ex-assessor especial do governo Bill Clinton para assuntos da Rússia e membro do centro de estudos americano Rand Corporation, afirmou que a ameaça representada pela espionagem russa atualmente pode ser maior do que durante a Guerra Fria.

Segundo Angelo Segrillo, historiador e professor da USP, a prática de espionagem tem sido utilizada por diversos países ao longo da história, aproveitando-se de brechas na burocracia para obter cidadania nas nações da América Latina, bem como da pluralidade da sociedade desses países, que contam com grandes comunidades de imigrantes, e da simpatia que tais países desfrutam no exterior. Segrillo também afirmou que, ao chegar nos Estados Unidos com um passaporte russo, há muito mais desconfiança do que se chegasse com um passaporte brasileiro.

Ouça a informação

O sorteio das seis dezenas do concurso 2.584 da Mega-Sena será realizado a partir das 20h (horário de Brasília) de nesta quarta-feira (19), no Espaço da Sorte, na Avenida Paulista, nº 750, em São Paulo. Haverá transmissão, ao vivo, pelas redes sociais da Loterias Caixa. 

As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília) nas casas lotéricas credenciadas pela Caixa, em todo o país, ou pela internet. O jogo simples, com seis dezenas marcadas, custa R$ 4,50. 

Apostador em casa lotérica – Marcelo Camargo/Agência Brasil

Novos preços 

A partir do fim deste mês, os valores das apostas lotéricas ficarão R$ 0,50 mais caros. Segundo a Caixa Econômica Federal, o reajuste será feito após mais de três anos sem elevação de preços. Duas modalidades terão aumentos no início do próximo mês. 

Para a Mega-Sena, a Lotofácil, a Quina e a Lotomania, os novos preços valerão a partir de 30 de abril. Para o Timemania e o Dia de Sorte, o aumento entrará em vigor em 3 de maio. De acordo com a Caixa, o reajuste foi necessário para repor a inflação acumulada desde novembro de 2019, quando ocorreu o último aumento. 

O advogado José Carlos Felizola será o próximo conselheiro do Tribunal de Contas do Estado.

Por indicação do governador Fábio Mitidieri (PSD), a Assembleia Legislativa definirá seu nome nesta quinta-feira, 20.

Ele teve o nome aprovado para o TCE durante sabatina ocorrida nesta terça-feira, 18 de abril.

Divulgação

Carlos Felizola fez uma breve retrospectiva da vida profissional, iniciada aos 20 anos de idade, disse se sentir honrado com a indicação, garantiu se desnudar das funções políticas e agradeceu ao governador Fábio Mitidieri pela indicação e a presença das pessoas que acompanharam a arguição pública.

A ação, deflagrada pela Delegacia Especial de Atendimento à Criança e ao Adolescente Vítima (Deacav), vinculada ao Departamento de Atendimento a Grupos Vulneráveis (DAGV), com o apoio da Divisão de Inteligência (Dipol) e da Polícia Científica, cumpriu dois mandados de busca e apreensão referentes à investigação sobre o armazenamento de conteúdo de pedofilia ba manhã desta quarta-feira (19).

Os mandados foram cumpridos nos bairros Cidade Nova e Farolândia, em Aracaju.

SSP ⏐ Divulgação

De acordo com a delegada Josefa Valéria, da Deacav, as investigações tiveram início há cerca de um ano. “Hoje estamos dando cumprimento ao mandado de busca e apreensão de celulares, computadores e todo o material que possa ter o armazenamento de pornografia infantil”, detalhou.

Operação Download ⏐ SSP

Conforme a delegada, a apuração policial identificou que os investigados adquiriam as imagens que possuíam conteúdo de pedofilia. “A informação é de que eles compravam essas imagens e também repassavam e divulgavam com o oferecimento dessas crianças para pedofilia”, acrescentou Josefa Valéria.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O diretor do Instituto de Criminalística, vinculado à Polícia Científica, Luciano Homem, explicou que participaram da operação quatro peritos para dar apoio à ação da Polícia Civil. “No local, foram feitas análises tanto de equipamentos eletrônicos, como de pen drives, hds e celulares. O material foi apreendido e encaminhado ao Laboratório de Computação Forense para análise mais detalhada em busca desse material”, revelou.

O delegado Ronaldo Marinho explicou que todo o comportamento relacionado à sexualidade com criança e adolescente é restrito pelo Direito Penal. “Não somente praticar o ato, mas também adquirir, transmitir, compartilhar e adquirir qualquer conteúdo com cenas de sexo ou de nudez de uma criança”, explicou.

Operação Download ⏐ SSP

Conforme o delegado, as penas por esse crime podem chegar a 16 anos de prisão. “Geralmente, é punido não somente quem armazena, mas também quem produz. Nós temos técnicas de investigação que permitem a identificação da origem daquelas imagens e identificar quem as produziu”, acrescentou.

Ronaldo Marinho ressaltou ainda que não foram identificadas vítimas de Sergipe. “São imagens e vídeos produzidos em várias partes do mundo. Essas imagens são divulgadas e vendidas em redes sociais. Não conseguimos identificar nenhuma pessoa de Sergipe sendo vítima dessa exploração sexual”, reiterou.

A operação foi nomeada como Download pelo fato da investigação apurar o armazenamento de imagens com conteúdo de pornografia.

Gilvan de Souza ⏐ CRF
Ouça a informação

O Flamengo tem um compromisso importante nesta quarta-feira (19), quando enfrenta o Ñublense (Chile) em busca de sua primeira vitória na edição 2023 da Copa Libertadores. O confronto, que será disputado a partir das 21h30 (horário de Brasília) no estádio do Maracanã, marcará a estreia do novo comandante do Rubro-Negro, o argentino Jorge Sampaoli. A Rádio Nacional transmite a partida.

Para a equipe da Gávea vencer será importante para não perder contato com a ponta da classificação. Ainda sob o comando do técnico português Vítor Pereira o Flamengo estreou na principal competição do continente com um revés de 2 a 1 para o Aucas (Equador).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Agora, sob comando de Sampaoli, a expectativa é de que a equipe já apresente alguma evolução. Porém, o argentino já deixou claro, na sua apresentação, que não priorizará nenhuma competição: “Em razão das minhas características, não penso em priorizar nada. Só penso que, em cada partida e em cada competição, tentaremos fazer o melhor para tentar vencer. Sei da importância de cada competição, mas o mais importante é o Flamengo”.

Para esta partida a expectativa é de que o novo comandante do Rubro-Negro mande a campo uma equipe com três zagueiros e com uma dupla de ataque formada por Pedro e Gabriel Barbosa. O provável time é: Santos; Varela, Fabrício Bruno, Léo Pereira, David Luiz e Ayrton Lucas; Thiago Maia, Gerson e Everton Ribeiro; Gabriel Barbosa e Pedro.

Reprodução

Do outro lado do gramado estará o Ñublense, que, assim como o Aucas, participa da Libertadores pela primeira vez em sua história. O time chileno busca inspiração no equatoriano para surpreender e sair do Maracanã com um resultado positivo.

No Campeonato Chileno o Ñublense ocupa a 10ª posição. Na Libertadores o time chileno estreou com derrota de 2 a 0 para o Racing (Argentina).

Transmissão da Rádio Nacional

Rádio Nacional transmite o confronto entre Flamengo e Ñublense com a narração de André Luiz Mendes, comentários de Mario Silva, reportagem de Mauricio Costa e plantão de Bruno Mendes. Acompanhe aqui o Show de Bola Nacional:

Colaboração de Pedro Dabés (estagiário) sob supervisão de Verônica Dalcanal.

A Delegacia Regional de Itabaiana prendeu dois suspeitos de vender celulares falsificados, utilizando documentos falsos. A ação ocorreu na tarde desta terça-feira, 18, no município de Itabaiana.

SSP

De acordo com as informações policiais, os estelionatários compravam aparelhos celulares falsos de última geração, a baixo custo, e vendiam para as vítimas como se fossem originais, com a caixa e a nota fiscal falsificada. Para justificar o preço baixo dos produtos, os suspeitos diziam que os aparelhos eram seminovos.

Após diversas diligências, os investigados foram localizados enquanto ofereciam um dos aparelhos para uma possível vítima em Itabaiana. No momento da abordagem policial, os policiais solicitaram a nota fiscal do aparelho celular e constataram a fraude, pois tratava-se de um documento falso.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A dupla também atuou em Aracaju. Segundo levantamentos realizados, há registros de ocorrência na capital em que as vítimas alegam ter comprado celular e depois percebido que era falsificado.

Os homens foram levados à unidade policial, um deles confessou a prática do crime enquanto o outro permaneceu em silêncio.

A Polícia Civil solicita que informações sobre este e outros crimes sejam repassadas por meio do Disque-Denúncia, no telefone 181. O sigilo da fonte é garantido.

Na Sessão Plenária desta terça-feira (18), foi lido pelo vice-presidente da Casa, deputado Garibalde Mendonça (PDT), o ofício nº 71/2023 (do governador Fábio Mitidieri) submetendo à Assembleia Legislativa de Sergipe – na forma da lei – a indicação do advogado José Carlos Felizola Filho, 40, (ex-secretário da Casa Civil e atual secretário de Estado do Meio Ambiente), para exercer o cargo de Conselheiro do Tribunal de Contas de Sergipe. Ele foi indicado para assumir como substituto do conselheiro Carlos Pinna, que morreu recentemente.

No período da tarde, o advogado foi sabatinado durante reunião da Comissão Especial para o início da Análise e Emissão de Parecer sobre a Indicação a Conselheiro do TCE/SE, com base no Projeto de Decreto Legislativo (PDL) nº 02/2023, pelos deputados Adailton Martins (PSD), Garibalde Mendonça (PDT), Georgeo Passos (Cidadania), Luciano Pimentel (PP) e Neto Batalha (PP).

A sabatina foi presidida pelo deputado Luciano Pimentel (na Sala de Comissões), contando também com as presenças dos deputados Jerferson Andrade (PSD), presidente da Alese, Luciano Bispo (PSD), além das deputadas Lidiane Lucena (Republicanos), Carminha Paiva (Republicanos)  e Áurea Ribeiro (Republicanos), dos deputados Luciano Bispo (PSD), Marcos Oliveira (PL), do secretário de estado da Casa Civil, Venâncio Fonseca, do presidente do Tribunal de Contas de Sergipe, o conselheiro Flávio Conceição o conselheiro Luis Alberto Menezes, familiares do advogado e equipe do gabinete.

Para o presidente da Alese, deputado Jeferson Andrade, o advogado Carlos Felizola Filho, possui grande experiência. “Carlos Felizola está muito bem preparado para assumir a vaga aberta com a morte do jurista Carlos Pinna, que nos deixou recentemente. Possui um currículo muito bom e caso tenha seu nome aprovado, com certeza fará um excelente trabalho no Tribunal de Contas de Sergipe”, disse.

Jadilson Simões ⏐ Alese

Retrospectiva

Carlos Felizola fez uma breve retrospectiva da vida profissional, iniciada aos 20 anos de idade, disse se sentir honrado com a indicação,  garantiu se desnudar das funções políticas e agradeceu ao governador Fábio Mitidieri pela indicação e a presença das pessoas que acompanharam a arguição pública.

“Pra mim é motivo de extrema honra, fazer parte desse momento histórico, até porque a última vez que um indicado nesta vaga que é atribuída ao governador do estado como preconiza a Constituição do nosso estado, foi em 1986. A indicação do governador é motivo de muita alegria pois é uma satisfação e orgulho da minha parte, porque pleiteio para a vaga anteriormente ocupada por um grande jurista, Dr. Carlos Pinna de Assis, que passou 37 anos naquele tribunal e construiu boa parte da jurisprudência que hoje se encontra naquele colegiado, participou de toda uma evolução legislativa, bem como toda uma mudança cultural”, ressalta acrescentando que a responsabilidade diz  um pouco a respeito daquilo que ele representa.

“Sou um advogado; tenho 40 anos de idade e a minha vida profissional sempre foi dedicada à advocacia; trabalho desde os 20 anos de idade e graças a Deus exerci a minha profissão de forma irretocável, do ponto de vista ético e moral; nunca sofri nenhum tipo de representação civil, criminal ou administrativo. Nunca imaginei chegar nesse momento tão especial que é estar aqui nesta comissão com essa honrosa indicação. Quero agradecer ao governador Fábio Mitidieri pela delicadeza, mas sobretudo pela confiança e espero honrar a cadeira que pretendo ocupar. Entrei na vida pública em 2016 como presidente da Cohidro, numa missão difícil de organizar do ponto de vista jurídico; de lá fui ser secretário de Inclusão Social, me ausentando para trabalhar na campanha do ex-governador Belivaldo Chagas e em seguida fui convidado para chefiar a Casa Civil. Estou ocupando atualmente a Secretaria de Estado do Meio Ambiente e me sinto desafiado para essa nova função, de permitido for, de conselheiro do Tribunal de Contas de Sergipe, levando um pouco da minha juventude, mas sobretudo da minha experiência, com novas ideias e novos conceitos”, observa se colocando a disposição de todos os parlamentares para tirar dúvidas a respeito da sua pessoa e ideais.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Sabatina

Cada parlamentar teve o tempo de 15 minutos  para perguntar. O deputado Adailton Martins classificou a atuação do advogado à frente da Casa Civil, como de equilíbrio e competência e perguntou de que maneira poderá contribuir para fortalecer o estado no trabalho de controle externo da administração, caso seja escolhido, oxigenando com novas ideias e novas normas. E, o que pode fazer no papel de tutor da administração pública, sabendo que o tribunal já vem desempenhando funções de esclarecimento e orientações dos gestores.

Em resposta, Felizola Filho ressaltou: “Realmente essa parte do controle externo do tribunal, já é feita de forma satisfatória e com bastante agilidade. Talvez, o que nós precisamos é fazer um grande debate sobre a forma como esse controle externo passa a ser analisado pela Côrte de Contas, o Plenário e a sua Câmara; e depois ir ao Legislativo com resultados desse controle. O TCE tem um quadro de pessoal extremamente qualificado, onde o órgãos federais requisitam os serviços, pleiteiam parcerias justamente pela qualidade dos servidores e equipamentos, fazendo com que se tenha celeridade dentro do que preconiza as leis. Quanto às orientações aos gestores, é preciso ter um ambiente mais aberto para que antes de qualquer tipo de punição, possa colocar de forma educativa, o Tribunal de Contas, com a Escola de Contas, fazendo vários cursos, palestras e capacitações. É preciso também que os municípios adquiram a cultura de procurar o tribunal para treinar os servidores”, entende.

O deputado Georgeo Passos, líder da oposição da Alese quis saber sobre a independência do Tribunal de Contas em relação ao Executivo, lembrando o entrosamento de Felizola com a classe política, após quase 50 meses à frente da Casa Civil. “Agora, vai para uma posição de julgador, analisar as contas. Quero saber como fará. Pergunto também sobre o trabalho conjunto com as instituições para evitar lesão ao erário público e como fará para evitar a morosidade nos processos de julgamento das contas dos gestores. E ainda como se comportará no julgamento das contas do ex-governador Belivaldo Chagas (sogro), em virtude dos laços familiares; e se Felizola sendo referendado pela Alese na próxima quinta-feira, 20, deixará de lado as atividades políticas.

O advogado sabatinado respondeu ser um prazer debater com Georgeo Passos, para ele, um leal opositor principalmente na parte de educar.

“Por exercer uma carreira política e ser um integrante do tribunal, eu cito um poema de Fernando Pessoa lembrando ser a hora da travessia, de tirar a roupa antiga. Se a Assembleia me der a honra de homologar a indicação do governador do estado, eu me desnudo completamente das minhas funções políticas, pois como uma pessoa do Direito, devo dar respeito àquilo que estudei e à carteirinha da OAB que tanto lutei. Vou me sentir lá se Deus me permitir chegar, como um representante da advocacia, com uma nova roupagem que pretendo dar à instituição. Quero dizer que as minhas ligações com o ex-governador Belivaldo transcendem as ligações políticas  seja como sogro, pai, amigo, irmão, ex-cliente e ex-patrão. Estarei impedido de fazer julgamentos que por ventura venham do seu governo, assim como em alguns julgamentos do governo Fábio Mitidieri e nas contas que se possível existam quanto à gestão Jackson Barreto, por ter dirigido alguns órgãos”, diz garantindo retirar o viés político.

Carlos Felizola responde as perguntas dos deputados – Jadilson Simões ⏐ Alese

Em relação à agilidade das ações do tribunal, disse acreditar que vai muito da atribuição de cada relator, que tem o seu ponto de vista de julgar e assuas convicções de acordo com as leis e com a sua consciência, observando sempre a jurisprudência. “Sobre o trabalho conjunto do Tribunal de Contas com outros órgãos a exemplo do Ministério Público e das polícias e outros órgãos de controle, o tribunal já vem mantendo parcerias, mas é preciso que procurem o tribunal, que tem uma estrutura fantástica de atuação, mas é pouco utilizado pela sociedade para sanar imediatamente uma irregularidade que por ventura venha a acontecer”, afirma.

O deputado Neto Batalha parabenizou o governador Fábio Mitidieri e ressaltou que o sabatinado atende a todos os requisitos, acrescentando ter ficado satisfeito com a explanação. “Mostrou com sua juventude ao dirigir órgãos como a Cohidro e a Secretaria da Casa Civil, muita competência e eu me dou por satisfeito”, diz.

O relator, deputado Garibalde Mendonça, também parabenizou Carlos Felizola pelas colocações e respostas aos colegas parlamentares; e perguntou como fará para agilizar uma maior integração entre as prefeituras e o Tribunal de Contas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Isso é um problema crônico que atinge alguns municípios, que não conseguem contratar engenheiros e arquitetos que possam elaborar projetos reivindicando recursos em Brasília. E isso acontece também nas consultorias contábeis para a prestação de contas, fazendo com que algumas prefeituras tenham dificuldades de contratar auditores, contadores e advogados e acabam sendo punidos por questões que poderiam ser sanadas, se os prefeitos e presidente de Câmaras de Vereadores tivessem conhecimento, tivessem sido instruídos”, entende.

Luciano Pimentel agradeceu a forma gentil, cortês e educada nas respostas do advogado; agradeceu aos deputados e as presenças dos conselheiros Flávio Conceição e Luis Alberto; da superintendente do Sebrae, Priscila Dias (esposa de Felizola) e aos colegas deputados, declarando encerrada a arguição pública.

Relatoria

Após um breve intervalo, o relator Garibalde Mendonça fez a leitura da decisão, destacando os requisitos para o cargo, a exemplo de idoneidade moral.

Garibalde Mendonça foi o relator – Jadilson Simões ⏐ Alese

“O indicado José Carlos Felizola Filho atende a todos os requisitos constitucionais. No tocante à arguição pública nesta Casa, se mostrou estar mais do que preparado para o exercício das funções de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado de Sergipe. A relatoria sentiu-se plenamente satisfeita com as ações colocadas, respondendo a arguição e atendendo aos requisitos constitucionais. Diante do exposto, voto pela aprovação do Projeto de Decreto Legislativo 02/2023, de autoria da Mesa Diretora e pela indicação do nome pelo governador do estado, para que tenha a votação em plenário em regime de urgência”.  

Os demais deputados votaram com o relator.  A votação continuará em plenário, na próxima quinta-feira (20).

A Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) aprovou nesta terça-feira (18/04) a Revisão Tarifária Periódica da Energisa Sergipe – Distribuidora de Energia S.A. (ESE), que atende mais de 847 mil unidades consumidoras no estado. As tarifas da concessionária, que entram em vigor a partir do próximo sábado (22/04), foram reajustadas nos seguintes índices:

Empresa

Consumidores residenciais – B1

ESE

1,57%


Classe de Consumo – Consumidores cativos

Baixa tensão
em média

Alta tensão
em média

Efeito Médio
para o consumidor

1,91%

– 1,00%

1,17%

O efeito médio da alta tensão refere-se às classes A1 (>= 230 kV), A2 (de 88 a 138 kV), A3 (69 kV) e A4 (de 2,3 a 25 kV). Para a baixa tensão, a média engloba as classes B1 (Residencial e subclasse residencial baixa renda); B2 (Rural: subclasses, como agropecuária, cooperativa de eletrificação rural, indústria rural, serviço público de irrigação rural); B3 (Industrial, comercial, serviços e outras atividades, poder público, serviço público e consumo próprio); e B4 (Iluminação pública).

Os itens que mais impactaram a correção foram a retirada dos componentes financeiros estabelecidos no último processo tarifário e os custos de aquisição de energia. O reposicionamento tarifário, elaborado no momento da Revisão Tarifária Periódica, consiste na redefinição das tarifas em nível compatível com a cobertura dos custos operacionais eficientes e com a remuneração dos investimentos prudentes realizados pela concessionária e reconhecidos pela Agência.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A Diretoria da Agência também aprovou os limites para os indicadores de Duração Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora (DEC) e de Frequência Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora (FEC) da distribuidora para o período de 2024 a 2028.

A Consulta Pública nº 001/2023 recebeu contribuições no período de 25/01/23 a 10/03/23. No dia 24 de fevereiro, foi realizada, em Aracaju, a Audiência Pública nº 001/2023, oportunidade em que foi discutida com a sociedade a proposta de Revisão Tarifária da distribuidora. Estiveram presentes representantes do Conselho de Consumidores da Energisa Sergipe e da Agência Reguladora de Serviços Públicos do Estado de Sergipe (Agrese).

Energisa/Divulgação

Revisão tarifária x Reajuste tarifário

A Revisão Tarifária Periódica (RTP) e o Reajuste Tarifário Anual (RTA) são os dois processos tarifários mais comuns previstos nos contratos de concessão. O processo de RTP é mais complexo – nele são definidos: (i) o custo eficiente da distribuição (Parcela B); (ii) as metas de qualidade e de perdas de energia; e (iii) os componentes do Fator X para o ciclo tarifário. Já o processo de RTA é mais simples e acontece sempre no ano em que não há RTP. Nesse processo, é atualizada a Parcela B pelo índice de inflação estabelecido no contrato (IGP-M ou IPCA) menos o fator X (IGP-M/IPCA – Fator X). Em ambos os casos são repassados os custos com compra e transmissão de energia e os encargos setoriais que custeiam políticas públicas estabelecidas por meio de leis e decretos.

Investigações do Ministério Público de Goiás (MPGO), por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e da Coordenadoria de Segurança Institucional e Inteligência (CSI), indicam a manipulação de resultados em seis partidas do Campeonato Brasileiro da Série A de 2022.

Os atletas envolvidos receberiam entre R$ 70 mil e R$ 100 mil por pênaltis cometidos, escanteios e cartões amarelos e vermelhos nas partidas.

A operação Penalidade Máxima teve como um dos alvos o jogador do Sport Igor Cariús. O lateral-esquerdo teve seu celular, notebook e CNH apreendidos em sua residência no Recife. A informação foi confirmada pelo Jornal do Commercio.

Os nomes dos suspeitos não foram revelados pelo MPGO em “obediência à Lei de Abuso de Autoridades”.

Material apreendido na Operação Penalidade Máxima II – MPPE ⏐ Divulgação

Mandados e prisões cumpridos em seis estados

Foram cumpridos 20 mandados de busca e apreensão, sendo 1 em Goiás (um jogador de futebol em Goianira), 3 no Rio Grande do Sul, 3 em Santa Catarina, 1 no Rio de Janeiro, 2 em Pernambuco e 10 em São Paulo. Também foram cumpridos 3 mandados de prisão em São Paulo (nenhum contra jogador). Nos locais das prisões foram encontradas e apreendidas duas armas de fogo e granadas de efeito moral. Os suspeitos terão de explicar como conseguiram e como acessaram o material, por serem de uso restrito.

O coordenador do Gaeco esclareceu que os investigados, caso sejam denunciados e as denúncias aceitas pela Justiça, irão responder pelos crimes de organização criminosa, corrupção (de acordo com o Estatuto do Torcedor) e ainda lavagem de dinheiro. Ele frisou que os clubes, as federações, a maioria dos jogadores e mesmo as casas de apostas são vítimas desses esquemas. “Toda aposta manipulada traz prejuízo para a casa de apostas”, pontuou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

As investigações indicam manipulação de resultados em seis partidas do Campeonato Brasileiro da Série A de 2022:

  • Santos x Avaí (5/11) – jogador do Santos foi assediado para tomar um cartão amarelo;
  • Red Bull Bragantino x América Mineiro (5/11) – atleta do Bragantino foi abordado para tomar um cartão amarelo;
  • Goiás x Juventude (5/11) – dois jogadores do Juventude foram assediados para tomar cartões amarelos;
  • Cuiabá x Palmeiras (5/11) – jogador do Cuiabá foi assediado para tomar cartão amarelo;
  • Santos x Botafogo (10/11) – atleta do Santos foi assediado para tomar cartão vermelho;
  • Juventude x Palmeiras (10/9) – jogador do Juventude foi assediado para tomar cartão amarelo.
Promotores durante coletiva de imprensa – MPGO ⏐ Divulgação

Jogos campeonatos estaduais de 2023 também estão no escopo da Operação Penalidade Máxima II, deflagrada esta semana:

  • Campeonato Goiano: Goiás x Goiânia (12/2) – derrota do Goiânia no primeiro tempo;
  • Campeonato Gaúcho: Caxias x São Luiz de Ijuí (12/2) – jogador do São Luiz cometer pênalti; Bento
  • Gonçalves x Novo Hamburgo (11/2) – jogador do Novo Hamburgo cometer pênalti;
  • Campeonato matogrossense: Luverdense x Operário de Várzea Grande (11/2) – manipulação de escanteios;
  • Campeonato Paulista Guarani x Portuguesa (8/2) – cartão amarelo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Novos investigados surgiram na segunda fase da operação

A primeira fase da Operação Penalidade Máxima, realizada em fevereiro deste ano, ofereceu denúncia contra 14 pessoas, entre jogadores corrompidos e apostadores, por aliciamentos e intermediação de fraudes nos resultados de jogos. Segundo Fernando Cesconetto, nesta segunda fase há pessoas que já foram alvo das investigações naquele momento, mas também novos atores envolvidos.

A revelação dos jogos e o detalhamento do modus operandi do grupo criminoso ocorreu durante entrevista coletiva concedida na tarde de terça-feira (18) pelo coordenador do Gaeco, promotor Rodney da Silva; pelo coordenador da operação, promotor Fernando Cesconetto; e pelo promotor integrante do Gaeco Marcelo Borges Amaral:

Coletiva de Imprensa – Operação Penalidade Máxima II – 18/4/23

Nota do Sport Club do Recife

O Sport Club do Recife vem a público reforçar sua posição integralmente oposta a qualquer tipo de situação que envolva esquema ou manipulação de resultados de partidas de quaisquer esportes. Tais condutas antidesportivas ferem princípios básicos e inegociáveis ao Clube, como a ética e moral, portanto, não condizentes com a história do Sport.

Diante disso, no que tange à operação “Penalidade Máxima”, que cumpre mandados em estados pelo Brasil por conta de resultados da Série A de 2022 e envolve um atleta do atual elenco rubro-negro, o Clube aproveita para destacar total confiança e apoio à postura e à integridade do profissional, que tem conduta exemplar no dia a dia, e dispõe o departamento jurídico ao jogador para suporte de qualquer necessidade.

O Sport também coloca-se à disposição das autoridades para colaborar no que diz respeito à investigação e acompanha atentamente o desenrolar da operação.

O Conselho Administrativo do Coritiba Foot Ball Club informa que António Oliveira não é mais o treinador do clube.

O treinador português não resistiu à pressão e foi demitido do comando do Coritiba, após a derrota por 3 a 0 para o Flamengo, na estreia do Campeonato Brasileiro.

Assume interinamente a função o auxiliar técnico Leomir de Souza, até a contratação de um novo profissional.

Reprodução