Policiais rodoviários federais prenderam, na manhã desse domingo (2), dois motociclistas que disputavam “racha” na rodovia. A ação ocorreu no município de Laranjeiras/SE.

PRF/Divulgação

Os policiais faziam o trabalho de fiscalização no km 83 da BR-101, quando flagraram dois motociclistas disputando corrida, também conhecida como “racha”, colocando em risco a segurança de quem transitava na rodovia.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A equipe PRF abordou os infratores e, durante a abordagem, constatou, através de consulta digital, que, além de disputar corrida em via pública, crime previsto no art. 308 do Código de Trânsito Brasileiro, um deles não possuía Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Os condutores e veículos foram encaminhados à Delegacia de Polícia Civil, para as devidas providências.

Ouça a notícia

Portaria do Ministério das Comunicações autorizou os Correios a aplicar reajuste de 5,49% no preço para o envio de cartas e telegramas, nacionais e internacionais, entre outros serviços postais prestadas pela estatal de logística.

A autorização entra em vigor nesta segunda-feira (3), com a publicação da portaria no Diário Oficial da União (DOU).

Fernando Frazão | Agência Brasil

O aumento corresponde à variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) entre janeiro e dezembro de 2022, conforme medido pelo Instituto Nacional de Geografia e Estatística (IBGE), descontado o Fator de Produtividade (percentual de tempo que um funcionário passa fazendo alguma atividade para qual ele foi contratado).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Com os novos preços, o envio de carta e aerograma nacional passa a custar de R$ 2,45 a R$ 13,45, a depender do peso, que pode ir a até 500 gramas. No caso dos telegramas nacionais, os preços variam de R$ 10,29 a R$ 14,90, dependendo do meio utilizado – internet, telefone ou agência.

A portaria também publicou um novo agrupamento de países para a precificação do envio de correspondências internacionais.

O último reajuste dos Correios foi em maio de 2022.

Um incêndio atingiu o terceiro andar de um hotel localizado na avenida Beira Mar, no bairro Farolândia, em Aracaju.

Viaturas do Corpo de Bombeiros Militar foram enviadas ao local.

Os hóspedes tiveram que deixar o prédio, mas felizmente não houve feridos.

A ocorrência está sendo atendida.

Este post está em atualização.

Cleverton Ribeiro / Arquivo TCE

O governo e a Assembleia Legislativa de Sergipe já têm data para escolher novo conselheiro do Tribunal de Contas do Estado.

O mês de maio próximo é o escolhido para a definição.

A “escolha” será feita pelos deputados estaduais.

Depois de participações marcantes em importantes festivais, durante o ano de 2022, como o Rock in Rio e Coala, Djavan volta aos palcos com uma série de shows pelo mundo. Homônima ao seu 25º álbum de estúdio, a turnê ‘D’ passará por mais de 50 cidades do Brasil, da Europa e dos Estados Unidos. Em Aracaju, a apresentação acontece nesta quinta, 6 de abril, no Teatro Tobias Barreto, e os ingressos estão sendo vendidos na bilheteria do teatro e online pelo site bilheteria digital.

Handerson Vieira | Assessoria

“À medida que a turnê vai ficando mais próxima, quando se iniciam os ensaios, as provas de roupa e a concepção do projeto visual, me envolvo em todo o processo de uma maneira incrivelmente profunda. Aí a vontade de cair na estrada e subir no palco vai também se acentuando. Não vejo a hora”, afirma o cantor, que assina a direção e os arranjos do novo espetáculo.

Além de faixas do último trabalho, a exemplo de ‘Num Mundo de Paz’ e ‘Primeira Estrada’, o repertório de aproximadamente 20 canções contemplará sucessos de todas as fases de sua discografia. Embora sempre renove a lista de clássicos de uma turnê para a outra, Djavan ressalta que “músicas como ‘Sina’ e ‘Flor de Lis’ têm lugar cativo em todos os shows, porque são canções que o povo ama”. Para ele, o maior desafio na concepção de um novo espetáculo é “desenhar um roteiro equilibrado e diverso”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“O mais difícil é construir um show que conecte o público do começo ao fim com a mesma energia e fluidez”, conta. “Nos ensaios vamos buscar um formato que combine o clima solar e festivo de ‘D’ com os velhos sucessos. Isso, por si, já traz uma diversidade sonoro muito grande.”

O artista reúne mais uma vez um time de músicos que o acompanhou em diferentes fases da trajetória, todos eles presentes também nos créditos de ‘D’, no qual experimentou com diferentes formações em cada faixa. No palco, a voz e violão de Djavan ganham o reforço de Marcelo Mariano (baixo e vocal), Felipe Alves (bateria), João Castilho (guitarra e violão), Paulo Calasans (piano e teclado), Renato Fonseca (teclado e vocal), Jessé Sadoc (trompete e flugelhorn) e Marcelo Martins (saxofone, flauta e vocal). Apesar de trazer uma banda semelhante à da turnê ‘Vidas pra Contar’ (2016), Djavan quer sempre “alcançar uma estética musical diferente dos shows anteriores”.

“A sonoridade depende mesmo é do repertório escolhido e da cara que vamos querer dar para cada música. Mesmo sendo uma formação parecida com a da penúltima turnê, sempre trabalhamos para fazer com que o espetáculo soe bem original e distinto dos outros”, explica.

Para criar o conceito visual, o cantor aposta novamente na cenografia de Gringo Cardia e no desenho de luz de Césio Lima, Serginho Almeida e Mari Pitta, repetindo as parcerias bem-sucedidas realizadas no Rock in Rio e Coala.

Serviço

Local: Teatro Tobias Barreto

Data: 06/04/2023 (Quinta-feira)

Horário: 20h

Ingressos: Bilheteria do teatro e online através do site. Mezanino (meia-entrada) R$ 225 // Plateia (meia-entrada) R$ 250

Markus Spiske / Pexels

Esta semana, os nomes de empresários sergipanos que residem na capital do Estado, Aracaju, podem – ou não – ser divulgados, pois eles ainda estão sob investigação.

As impressões digitais de todos os envolvidos em um único caso, estão sendo comparadas.

Semana com feriado não signfica semana sem as Rapidinhas de NE.

No espaço de comentários abaixo, colabore com a sua opinião sobre as notas de hoje.

Mohamed Hassan / Pixabay

Fraude eleitoral

Nos próximos dias, estourará mais uma bomba em Sergipe.

Denúncia de fraude eleitoral será divulgada com todos os documentos comprobatórios.

A fraude ocorreu em Sergipe.

Adiantando:nada será feito para apurar nada¯\_(ツ)_/¯.

BID em Sergipe

Uma equipe do Banco Interamericano de Desenvolvimento estará em Sergipe nesta terça-feira, dia 4/4.

Compromisso

O PSB apoiará o candidato do PT à Prefeitura de Aracaju em 2024.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assembléia tampão

A Assembleia Legislativa de Sergipe recebe projetos do Executivo e vota a toque de caixa.

Eleições caras

Mais caras do que as eleições passadas, serão as próximas eleições em Sergipe.

Dificuldades

O Estado de Sergipe está com dificuldades para contratar médicos.

A modalidade está aberta desde 2021.

Deve ser porque “paga bem”.

Entre hoje e amanhã, o governo estadual pretende enviar para a Assembleia Legislativa a Proposta de Parceria Público-Privada sobre a Deso.

Em tese, a proposta é de 30 anos.

Divulgação

O deputado estadual Marcos Oliveira (PL) alerta que os preços podem aumentar e que “a parte ruim” deve ficar com o Estado e “a parte boa” deve ser vendida.

Segundo ele, não houve discussão governamental com municípios.

Compartilhe sua opinião na seção de comentários abaixo e vem com a gente em nossas redes sociais: Twitter,Facebook,YouTubeenosso canal no WhatsApp!

Membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) anunciam corte na produção de petróleo e podem impactar preços de combustíveis no Brasil.

Shutterstock

Informa o JC, de Pernambuco, e os principais jornais do Brasil:

Com a diminuição da oferta de petróleo no mundo, o mercado brasileiro também pode ser impactado.

O anúncio feito pelo Ministério de Energia da Arábia Saudita neste domingo (2) informa que haverá uma redução voluntária na produção de petróleo, a partir de maio e até o final de 2023.

O mercado brasileiro pode ser afetado pela redução global na oferta de petróleo, conforme relatado pelo Jornal do Commercio. Isso pode resultar em um aumento no preço dos combustíveis para os consumidores finais.

bandeira tarifária para o mês de abril de 2023 continuará verde. Com condições favoráveis para a geração no País, a sinalização indica que não haverá custo adicional nas contas de energia elétrica dos consumidores, cenário que permanece desde abril de 2022.

ANEEL/Reprodução

A bandeira verde, válida para todos os consumidores do Sistema Interligado Nacional (SIN), reflete a melhoria dos níveis dos reservatórios das hidrelétricas, beneficiados com o período de chuvas.  O SIN é a malha de linhas de transmissão de energia elétrica que conecta as usinas aos consumidores.

A ANEEL atualiza constantemente suas projeções de acionamento das bandeiras tarifárias e, com os dados até aqui realizados, se considera bastante provável o acionamento da bandeira verde para todo o ano de 2023.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cenário favorável

A oferta abundante de recursos de origem hidráulica tem proporcionado condições favoráveis para a produção de energia no país. Em 28 março de 2023, o SIN atingiu o nível de 85,1% de armazenamento e os principais reservatórios do país ainda apresentam tendência de elevação, diante da manutenção do aporte de energia hidráulica em patamares igualmente elevados.

A previsão é de que o período úmido se encerre com alto grau de armazenamento nas hidrelétricas (patamares próximos a 90%). Essa condição traz uma perspectiva otimista para a composição da oferta de energia também durante o período seco.

O mecanismo das bandeiras tarifárias, criado em 2015, tem o objetivo de propiciar transparência ao custo real da energia.