brabet

Nesta segunda-feira, 1 de janeiro, o mundo do futebol lamenta a perda de Adenir Silva, carinhosamente conhecido como Deni, aos 75 anos.

Com uma carreira de 42 anos dedicados ao Flamengo, Deni deixou sua marca como massagista do clube. Sua batalha contra um câncer no cérebro, iniciada em 2022, chegou ao fim.

A notícia da morte do querido profissional entristece a comunidade esportiva, que reconhece sua contribuição valiosa ao longo das décadas.

Divulgação

Leia nota oficial do time rubro-negro:

Hoje, o Flamengo chora.

Perdemos um dos nossos. Adenir Silva, o nosso Deni, nos deixou aos 75 anos.

Um pilar de nossos valores, um símbolo máximo do rubro-negrismo, um griô em vermelho e preto. Poucas são as palavras capazes de definir um homem que se tornou ídolo da Maior Torcida do Mundo sem jamais ter entrado em campo como atleta do clube.

Desde 26 de outubro de 1981 – até a eternidade -, o Flamengo foi e é Deni. Por 42 anos, dois meses e cinco dias, o Manto Sagrado foi cuidado com o capricho, a altivez e a sabedoria de um guardião apaixonado por nossas cores e por quem somos.

Que sempre nos lembremos de Deni quando nos lembrarmos do Flamengo – sempre foram e para sempre serão sinônimos.